15 Nov. 2023
Sugerido: Tom Cruise de Oliveira Ramos
Escritor: Bardo Livre
Revisor: Historiador Libertario
Narrador: KoreaComK
Produtor: Leandro Brito

Lula ignora presença de Comando Vermelho no Ministério da Justiça e defende Flávio Dino

Já é de conhecimento comum que o Brasil possui muitos Ministérios, porém alguns sempre ficam na memória popular; um deles é o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Isso porque esse Ministério é marcado por sempre precisar resolver a falta de segurança nas ruas. Não é preciso nem dizer que nos mais de duzentos anos desde sua fundação, ele foi incapaz de minimizar o problema da segurança pública.

Além disso, é curioso que justamente no aniversário da Independência do Brasil, o Ministério volte a destacar nas capas de jornais pelo país. E por quê? Foi por causa do desgoverno atual, que permitiu que a esposa do líder do Comando Vermelho do Amazonas se encontrasse com os assessores de Flávio Dino.

Essa mulher é casada com alguém conhecido como o criminoso número um da região, de altíssima periculosidade; aparentemente não é um problema para quem cuida do acesso ao prédio. Porém, o pior de tudo é que não foi um caso único, ela se reuniu duas vezes em Brasília, oficialmente.

Para terminar de atolar o Ministério, confirmaram desconhecer a relação da visitante com a organização criminosa. Isso com certeza demonstra a incapacidade do Estado brasileiro de sequer procurar antecedentes, que uma busca na base de dados teria resolvido. A não ser que já soubessem e ainda assim ignoraram. Entretanto, não há comprovações dessa opção.

Mesmo assim, eles acreditam que são capazes de proteger o cidadão, como desculpa para conseguirem seus salários dos impostos. Seria trágico, se não fosse cômico. Os secretários que receberam a Luciane Barbosa, também conhecida como a dama do tráfico amazonense, casada com o “Tio Patinhas” do tráfico.

Isso posto, a desculpa deles é que ela entrou como integrante de uma comitiva que visitou o Palácio da Justiça. Logo, seria impossível o serviço de Inteligência deles detectar antecipadamente a presença dela. Essa falta de controle gerou um alerta de risco para os próprios servidores internos. Mais um exemplo da incompetência estatal.

Segundo o jornal Estadão, a mulher entrou no Ministério da Justiça como presidente da Associação Instituto Liberdade do Amazonas — ou ILA —, criada no ano passado. E o objetivo da ONG seria a defesa dos direitos dos presos. Entretanto, de acordo com a Polícia Civil do Amazonas, a organização atuava em prol dos detentos que são ligados ao Comando Vermelho.

Isso justamente devido a ser supostamente financiada com o dinheiro vindo do tráfico de drogas. Ela suspeitosamente se reuniu com Velasco, da Secretaria Nacional de Políticas Penais, cuja função é o controle do setor prisional. No Instagram dela, ela afirmou ter levado denúncias vexatórias, com um dossiê ainda não apresentado.

Além disso, o Ministério Público do Amazonas a apontou como braço financeiro do Comando, para ocultar patrimônio oriundo do narcotráfico. Ela foi condenada a 10 anos de reclusão e recorreu, inclusive, o patrimônio dela chegou a crescer mais de mil porcento em um ano. Por isso, como uma desculpa, o Ministério de Flávio Dino afirmou que a responsabilidade exclusiva de acompanhantes é da entidade requerente que a trouxe.

Novamente, é rápido perceber que a responsabilidade na verdade é do Ministério, pois quem cuida da casa, senão o dono? Por isso, em uma postagem do X — o antigo Twitter — no dia treze, o Flávio Dino não tinha conhecimento dessas reuniões. E de duas uma, ou isso é incompetência, ou é mentira e ele parece preferir que seja incompetência.

A consequência de tudo isso foi que muitos parlamentares pedissem impeachment do ministro. Tanto que segundo o senador Sérgio Moro, o crime está confortável com o governo. Somente agora que adicionaram a fiscalização do nome e do CPF para todos que participarem de audiência no prédio. Seria inaceitável, sem dúvidas, para uma empresa privada que zela pela sua reputação e segurança não ter esse controle. Mas já para o Estado…

Além disso, o Ministério da Justiça demonstrou que a tramitação de uma demanda da ONG seguiu o procedimento habitual, contrariando o próprio posicionamento do órgão anteriormente. Existem registros de despesas da ONG sugerindo que as contas eram pagas pelo Comando Vermelho.

Porém é óbvio que essa polêmica não veio sozinha. O Ministério dos Direitos Humanos - que geralmente atua em favor dos amigos - confirmou haver pago uma das viagens da dama do tráfico. E como não poderia ser diferente, o Lula apareceu para defender o seu ministro comunista, Flávio Dino, dois dias após o começo da bagunça.

O petista de nove dedos condenou as “fake news” sobre o recebimento da visita pelo ministro. Lula sequer comentou sobre o envolvimento do Comando Vermelho, apenas defendeu as ações do ministro. E para proteger o Chefe, um dos secretários assumiu a responsabilidade convenientemente sobre o assunto.

O molusco também se omitiu sobre o prosseguimento e demandas, mudança nas regras de visitação e outros problemas que o caso trouxe à tona. Portanto, mais uma vez, o Estado mostrou sua incompetência absoluta. Claro, eles estão tentando mudar o foco popular, então o PT voltou a defender uma nova divisão do ministério após o fracasso do atual.

Como não poderia ser diferente, o Estado quer todas as chances para se expandir. Agora, os membros da instituição desejam a separação de funções, por estarem em xeque as obrigações específicas do órgão. Apesar dessa briga interna, o Ministério Público e o Tribunal de Contas da União pediram a abertura de uma investigação sobre esses encontros suspeitos.

A preocupação do desvio de finalidade do Ministério, apesar de ser esperado, apenas nos mostra que justiça e segurança não são sua verdadeira prioridade. Porque não importa a razão, deveria haver outras vias para selecionarem alguém menos problemático para a reunião oficial. Mas esse governo já tornou o Brasil uma chacota a nível internacional, e não tem como apagar esse incêndio.

Enfim, o descaso internacional do governo Lula é destacado até pelo governo norte-americano, que questiona a visão neutra do Brasil nas últimas guerras. A política externa brasileira não está estabilizada, mas só gera novas crises. Além disso, o Itamaraty está em dificuldades de manter as ideias tão divergentes sob controle, com o aumento da insatisfação pública. E é por isso que é só uma questão de tempo até que as políticas externas brasileiras sejam abertamente questionadas mesmo pela grande mídia.

Referências:

https://www.estadao.com.br/politica/ministerio-da-justica-de-flavio-dino-deu-andamento-a-pedidos-de-ong-do-comando-vermelho/ https://www.poder360.com.br/governo/ministerio-confirma-custeio-de-viagem-de-dama-do-trafico/ https://istoedinheiro.com.br/lula-defende-dino-apos-dama-do-trafico-participar-de-reunioes-no-ministerio-da-justica/ https://www.estadao.com.br/politica/esposa-tio-patinhas-comando-vermelho-flavio-dino-ministro-justica-seguranca-publica-amazonas-governo-lula-luciane-barbosa-clemilson-santos-farias-nprp/ https://www.gov.br/mj/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/200-anos/nossa-historia https://www.cnnbrasil.com.br/politica/ministerio-da-justica-fatiado-pt-volta-a-defender-divisao-apos-caso-dama-do-trafico/ https://www.cartacapital.com.br/politica/mp-junto-ao-tcu-pede-investigacao-sobre-reunioes-da-dama-do-trafico-no-ministerio-da-justica/ https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2023/04/governo-dos-eua-ve-afronta-em-declaracoes-de-lula-sobre-washington-na-china.shtml

Visão Libertária

Visão Libertária é um jornal diário no YouTube, parte do canal ancap.su com conteúdo voltado ao libertarianismo. Trata-se de um jornal colaborativo em que muita gente participa da criação, edição, escolha dos temas e consegue receber algumas migalhas que o YouTube, de vez em quando, joga pra gente.

Nossas Redes Sociais

Visão Libertária. Desenvolvido por KoreacomK e a comunidade.